Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: O MEDO E A TENSÃO EM (E POR) JURASSIC WORLD 2
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Sou um fã inveterado de dinossauros . Talvez isso tenha ficado um pouco evidente com nosso  caminho para Jurassic World 2 , onde analis...

Sou um fã inveterado de dinossauros. Talvez isso tenha ficado um pouco evidente com nosso caminho para Jurassic World 2, onde analisei os 4 filmes da franquia até aqui. Por isso falar sobre o novo filme se mostra algo tão complicado.

De cara, se tivesse que cravar, digo que gostei do filme. Ele é menos divertido que o primeiro, nada surpreendente, mas ao mesmo tempo mais tenso e assustador, o que mostra um caminho diferente para a franquia. Ao mesmo tempo, ele se mostra repetitivo e dá sinais de que talvez seja a hora de repensar os próximos passos. Se é que vale a pena dá-los.

A trama se vale dos clichês padrões da franquia. O retorno a Ilha Nublar, mesmo sabendo que não é seguro. A reviravolta com um caçador vilanesco. O transporte dos dinos para os Estados Unidos. Tudo isso grita Mundo Perdido. A presença de Ian Malcom já devia ter deixado isso claro.

De inovador temos o fim definitivo da Ilha, pelo menos dessa. Nunca diga que outra ilha não existe, porque vai que existe né. Além disso, toda a história da captura dos dinos já mostrou um lado pouco explorado pelos filmes até aqui: o terror. É um filme tenso em sua maioria, com poucos respiros, ficamos sempre esperando pelo pior (mesmo que exista pouca ou nenhuma chance dos protagonistas sofrerem algo).

O filme se vale de pequenas suspensões de descrença (assim como o primeiro da linha World) e cria pequenos pontos que farão sentido no futuro. A transfusão de sangue de Blue. A busca por uma mãe para o Indoraptor. A existência controversa de Maisie. Tudo colocado ali para no final do filme fazer sentido em suas escolhas.

É curioso ver o caminho seguido pelos remakes. Se antes tínhamos os animais como caçadores e seguidores de seus instintos, agora temos máquinas de matar feitas sob medida. No primeiro filme isso até foi interessante, mas apenas repetir a fórmula mostra um certo esgotamento. E manter o Dr. Wu vivo, só deixa aberta a possibilidade e isso se repetir.

As reviravoltas clichês se tornam cansativas durante o filme. Blue sempre estava lá para resolver os problemas. É curioso como isso me causa uma mescla de diversão e tristeza. Afinal as lutas dos dinos estão cada vez melhores, ao mesmo tempo que com a repetição, elas perdem a importância.

O filme se encerra com uma sugestão de novo caminho para a franquia. Ao mesmo tempo, não sei o quanto esse novo caminho tem interesse em ser seguido. É difícil dizer, mas apesar de ter gostado do filme, não sei se quero uma sequência. Depois de Jurassic Park 3, terceiros filmes dessa franquia me causam arrepios...
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top