Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: [REVIEW] WESTWORLD - S02E09: VANISHING POINT
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
A Universidade Federal do Rio Grande do Sul aponta que a palavra paranoia vem do grego "para"= ao lado de fora e "noia&qu...

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul aponta que a palavra paranoia vem do grego "para"= ao lado de fora e "noia"= de si. Ou seja, fora de si. Hipócrates usou o termo para se referir ao delírio com febre alta e outros autores a usaram como sinônimo de demências ou loucura. E nenhuma outra palavra define melhor o episódio do que essa.

Cada vez mais próxima do fim da temporada, esse foi um episódio de despedidas e todas de maneira surpreendente, Ao mesmo tempo, era possível prever o caminho que tomávamos, uma vez que a loucura e a dor dos personagens está gigantesca. 

Comecemos pelas tramas paralelas. Ford e Bernard seguem sua empreitada, ao mesmo tempo que o Pai de Todos (afinal ele foi Odin não é mesmo?) tenta convencer nosso anfitrião à fazer pequenas pausas em sua jornada. O abandono de Elsie é muito mais uma precaução do que um fato, mas era evidente que Ford não queria ela por perto.

Temos, também com Ford, uma das cenas mais belas da série, que é sua conversa com Maeve. Nessa conversa ele aponta que ela era sua favorita e que preparou toda a história para que ela fosse embora no final da temporada passada. Sua despedida deixa claro que ele ainda espera mais da Anfitriã mais poderosa.

Quanto à Teddy, achei mais rápido do que deveria ter sido. Logo que ele foi convertido por Dolores ele se tornou uma máquina de matar implacável, que assustava até mesmo ela. Já nesse capítulo, ele já volta a ter suas dúvidas. Acho que se tudo tivesse sido trabalhado com mais tempo, daria um peso ainda maior pra sua atitude. Atitude essa que não é surpreendente. Ele, como um símbolo das virtudes e, ao mesmo tempo, cego por Dolores, precisava deixar esse mundo confuso. Nos despedimos de Teddy uma última vez.

Já o caso de Willian é mais complexo e por isso o melhor. A série passou o primeiro ano nos fazendo pensar se ele era ou não o Homem de Preto. Agora, passa todo um episódio nos fazendo duvidar se ele é ou não um anfitrião. Para mim, não é. Porém vejo que ele ultrapassou uma linha que não tem mais volta.

Ele sempre carregou o peso da morte de sua esposa, mesmo sem saber o quão responsável realmente era. Agora será obrigado a carregar a morte de sua filha. Essa paranoia de achar que tudo é sobre ele lhe levou ao fundo do poço. O problema é que, agora que perdeu tudo, ele consegue se tornar ainda mais perigoso do que nunca. 


Entre despedidas e surtos, esperamos o episódio final!

PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO

Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top