Comentários
Leandro Cardoso da Cruz Leandro Cardoso da Cruz Author
Title: A MÁQUINA DO TEMPO: O MEDO DO FUTURO
Author: Leandro Cardoso da Cruz
Rating 5 of 5 Des:
O primeiro e mais famoso livro sobre viagem no tempo chega em edição especial, com ilustrações inéditas, tradução primorosa e extras....


O primeiro e mais famoso livro sobre viagem no tempo chega em edição especial, com ilustrações inéditas, tradução primorosa e extras. Ao contar a história de um cientista inglês que embarca em uma fabulosa jornada a um mundo futuro, desconhecido e cheio de mistérios, H. G. Wells inaugura um dos principais temas da ficção científica. A bordo de sua Máquina do Tempo, o cientista que narra esta história parte do século XIX para o ano de 802701. Nesse futuro distante, ele descobre que o sofrimento da humanidade foi transformado em beleza, felicidade e paz. A Terra é habitada pelos dóceis Eloi, uma espécie que descende dos seres humanos e já formou uma antiga e enorme civilização. Mas os Eloi parecem ter medo do escuro, e têm todos os motivos para isso: em túneis subterrâneos vivem os Morlocks, seus maiores inimigos. Quando a Máquina do Tempo que levou o Viajante some, ele é obrigado a descer às profundezas para recuperá-la e voltar ao presente. Misturando uma imaginação singular, um tema inovador e muitas reviravoltas, A Máquina do Tempo foi o primeiro romance publicado por H. G. Wells, em 1895. Chamado de gênio e considerado um pioneiro, Wells abriu caminho não só para seus livros e sua visão de mundo, mas para novas possibilidades na literatura. 


Estamos de volta ao mundo de H. G. Wells! Depois da resenha de Guerra dos Mundos (não conferiu? só clicar aqui: Guerra dos Mundos), chegamos com a resenha de A Máquina do Tempo! O autor nos apresenta aqui um mundo onde a humanidade mudou tanto que se torna irreconhecível. Será esse nosso futuro?

Já pensou em como seria o ano de 802.701? Estando em 2.018 isso é quase loucura, certo? E estando em 1.895? Pois foi isso que H. G. Wells fez em seu primeiro livro. E nada de um mundo lindo e perfeito, onde a humanidade atingiu seu ápice tecnológico e evolucionista. Tampouco um mundo destruído por conflitos. O que encontramos é algo que raramento imaginamos.

Costumamos achar que o futuro do homem está fora da Terra, porém ao fim do século XIX essa era uma ideia ainda distante. Por isso ao contar a história do Viajante do Tempo, nos deparamos em um futuro onde as coisas mudaram muito pra humanidade, mas ainda dentro do nosso mundo.

Os seres que vivem nesse distante futuro se dividem entre os Eloi e os Morlocks. Os primeiros, dóceis e vivendo pelo prazer e pela luz. Os segundos, violentos, carnívoros (ou seria canibais?) e habitantes das sombras. 

Essa divisão social é um crítica que o autor desenvolve durante seu livro? De certa forma ele deixa isso claro. Uma das teorias do Viajante é que os Elois descendem das elites que podiam focar apenas nos prazeres da vida sem o trabalho, enquanto os Morlocks são os trabalhadores relegados às profundezas que se voltam aos seus instintos mais selvagens em vingança aos seus dominadores.

Ao mesmo tempo é muito interessante a visão do autor sobre como futuro não seria tecnológico, mas sim uma sociedade simples que sobrevive em meio às ruínas de um mundo antigo. Tudo isso em meio às constantes pesquisas do Viajante sobre esse mundo que lhe é estranho.

O livro conta com ilustrações belíssimas e que auxiliam nossa imaginação na construção desse mundo. O ritmo da história é satisfatório, com o próprio protagonista contando como o Viajante reproduziu a utilização de sua máquina. O livro que deu início à uma vasta cultura sobre as possibilidades das viagens temporais é uma pedida indispensável para todos os fãs da cultura pop.


TÍTULO: A Máquina do Tempo

AUTOR: H. G. Wells
TRADUTOR: Braulio Tavares
EDITORA: Suma de Letras
PÁGINAS: 176
ANO: 2018
ONDE COMPRAR: Amazon

Livro cedido pela editora para resenha.
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top