Comentários
Tatiana Dantas Tatiana Dantas Author
Title: DIÁRIO DE DORAMA - AFINAL, O QUE É DORAMA?
Author: Tatiana Dantas
Rating 5 of 5 Des:
O que são essas séries asiáticas que estão dominando as telinhas digitais, e inclusive crescendo tanto no catálogo da Netflix? Sint...


O que são essas séries asiáticas que estão dominando as telinhas digitais, e inclusive crescendo tanto no catálogo da Netflix?

Sinto que algumas pessoas não sabem o que é, e estão meio curiosas. Então nesta postagem eu vou falar o que são para os que estão interessados e tentar expor porque são tão VICIANTES.

Confesso que preciso avisá-los, depois que entra neste mundo, você não sairá mais!

Dorama basicamente é a definição generalizada do gênero novela oriental, seja ela J-Drama (Drama Japonês), K-Drama (Drama Koreano), C-Drama (Drama Chinês) e até mesmo os Live Action (Novelas baseadas muitas vezes em títulos de sucesso de mangá ou anime).

Apesar dos doramas fazerem parte da cultura asiática no geral, não é novidade que cresceu através das produções sul coreanas, e que a cultura pop asiática está no seu melhor momento dos últimos anos.

De acordo com informações da  Korean Creative Content Agency que analisa os dados de exportação da Coréia do Sul, as exportações de itens culturais incluindo música, jogos, programas de entretenimento,entre outros cresceu 10.5% em 2014 o que rendeu aproximadamente 58.5 bilhões de dólares para o país.

A Hallyu Fever, como são definidas as tendências de moda, gastronomia, música, filmes e seriados produzidos na Coréia do Sul, vem se espalhando pelo mundo e parece ter encontrado no Brasil seu ponto forte para estes produtos nos últimos anos.


Embora, a Coréia do Sul não seja o único país asiático a produzir tais conteúdos, o sucesso de suas produções ajudou a dar visibilidade no ocidente para conteúdo vindos da China, Japão, Tailândia, Indonésia, Taiwan, entre outros e o carro chefe dessas produções são os famosos “doramas”, as novelas produzidas nesses países.





Não tem ainda uma explicação para toda a popularidade dos doramas por aqui, mas o ponto forte acredito que seja a falta de representação de grupos asiáticos, a chamada invisibilidade asiática, nas produções do ocidente.

Um dia lendo um artigo no Minas Nerds me deparei com o seguinte trecho:

No ano passado, a revista Teen Vogue mostrou que apenas 1% dos papéis principais em Hollywood são representados por asiáticos e os atores pertencentes a esses grupos étnicos normalmente vêem suas opções reduzidas a papéis estereotipados como os geeks, capangas, prostitutas, terroristas, o asiático místico, a dona do salão de manicure, etc. 

Sem comentarmos casos famosos de White Washing, como o do ator norte-americano de ascendência chinesa, Edward Zo que foi impedido de auditar para o papel o personagem principal na adaptação live action do anime Death Note, produzida pela Netflix.

Em seu artigo White Washed Out: Asian American representation in media, a pesquisadora Helen Yang da Duke University aponta que essa falta de representatividade alimenta o racismo sistêmico da sociedade e perpetua noções construídas sobre estereótipos ofensivos que estão relacionados à baixa autoestima desse grupo. 

Perdi a conta de quantas vezes ao indicar um dorama notei certo preconceito:“Nossa, mas coreanos?”, “Por que você gosta disso?”, “Aaah, eles são todos iguais, não vou reconhecer ninguém”. 

Sinto te dizer que: quem perde uma experiência maravilhosa seja você que pensa assim.





Porém nem tudo são flores, não é mesmo? 

Os dramas já sofreram muitas críticas por muitas vezes romantizarem relacionamentos abusivos, os famosos puxões pelo braço, gritos, ameaças em nome do amor, ciúmes, machismo, incentivar rivalidade feminina, falta de representatividade LGBTQ+, etc.

Mas estes doramas fazem cada dia menos sucesso. Dramas com protagonistas com voz e que sabem dizer “não", que focam em suas carreiras, que evitam rivalidade feminina, que mostra respeito e cumplicidade entre o casal, estão cada vez mais ganhando audiência e conquistando o público.

Eu comecei a vida de dorameira não tem muito tempo, foi em 2016 com o K-Drama "Moon Lovers: Scarlet Ryeo", e desde então, não consigo assistir outras produções ocidentais como antes.

E ao passar destes últimos anos, a diferença nas temáticas entre os casais são gritantes. Fico bem feliz em ver elas se libertando das amarras da sociedade patriarcal asiática, e também fico feliz em dizer que há um aumento de dramas em que a protagonista é extremamente forte e não precisa ser salva.

As representações LGBTQ+ andam vindo bastante das produções tailandesas, os famosos lakorns, mas no quesito relacionamento abusivo e situações erradas que são romantizadas, eles ainda tem um longo caminho a percorrer.

Porém, graças aos deuses a lista de doramas incríveis, que abordam coisas lindas, inspiradoras e cheias (mas cheias mesmo) de amor, é enorme.





Particularmente o efeito dos doramas nas pessoas, não sei te dizer, mas irei dizer o que causa em mim.

Os personagens, eles são perseverantes, o bem é valorizado, as relações são cheias de lealdade, amor, empatia e compaixão. Ah, e os vilões? Os vilões são o que são, ruins, egoístas, amargos, sempre mostrando que ninguém será feliz fazendo o mal, eles não veneram ações escrotas.

As relações pessoais são muito puras, ao decorrer dos episódios você percebe que está apegado aos personagens, a história, e dificilmente vai acabar um dorama sem algo dentro de você modificado.

As histórias são criativas, são bonitas, são interessantes. Tanto é que muitas séries atuais de sucesso são remakes de doramas, como "The Good Doctor" da ABC por exemplo, que sua história original é de um dorama homônimo lançado em 2013.





O leque de histórias é gigantesco, você encontra dorama de fantasia, de época, clichê, suspense, terror, romance, comédia romântica, adaptações de mangás, de livros, de animes, com uma qualidade absurda.

O que mais amo nos doramas, além dos itens citados, é a paixão em que eles atuam, eles se entregam tanto pro personagem, que é impossível você não sentir dor junto, amor, alegria, torcer genuinamente. Porque a atuação é tão boa, que por um momento você esquece que é uma ficção.

Acredito que essa dedicação a tudo que se faz na cultura asiática, é um dos motivos que inspiram as pessoas amarem doramas. Apesar de um mundo conturbado na realidade, eles fazem por um momento através da telinha, nos fazer acreditar no nosso potencial, nos nossos sonhos, nos nossos objetivos, e lutar por eles até conseguir.

Os doramas me tornaram uma pessoa melhor, e acredito que se você se permitir, acontecerá com você também.

E o intuito desta explicação toda é, agora que vocês já sabem um pouco o que são os doramas, voltaremos aqui eventualmente para indicarmos os nossos favoritos, e assim, trazer vocês para este mundo mágico e viciante dos doramas!



Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top