Comentários
Lilian Zin Lilian Zin Author
Title: [REVIEW] S.W.A.T. - S02E16: PRIDE
Author: Lilian Zin
Rating 5 of 5 Des:
  “Where do you think this comes from? All this hate?” – Christina ‘Chris’ Alonso Esse episódio de S.W.A.T. foi uma verdadeira aula s...
 “Where do you think this comes from? All this hate?” – Christina ‘Chris’ Alonso

Esse episódio de S.W.A.T. foi uma verdadeira aula sobre tolerância e preconceito. Quer dizer, os roteiristas da série vêm acertando muito na abordagem de algumas questões, e aqui não foi diferente. A única coisa que me deixou um pouco chateada foi toda a situação de Deacon, mas isso eu vou falar depois.

Eu ainda não sei muito bem por onde começar a falar, porque quero falar sobre Chris, sobre Hicks, mas seria muito errado deixar de falar da importância desse episódio não só para a série, mas para a representação, que vem sendo uma pauta cada vez mais comum atualmente. A forma como o preconceito contra a comunidade LGBTQ foi abordado foi bem interessante, principalmente porque mostrou muito bem como eles se sentem quando mentiras sobre a comunidade ou algum membro dela é atacado. Foi muito bom ter uma perspectiva disso, porque muitas vezes as pessoas dizem “eu te entendo”, mas não entendem nada. Eu evito ao máximo falar que entendo sobre um assunto como esse, porque não entendo mesmo, mas foi muito bom poder aprender um pouco com o que foi dito no episódio.


Eu já imaginava que seria difícil para Chris, tanto porque ela se sentiria pressionada a dar um pouco mais que seu melhor e, se algo de ruim acontecesse, ela ficaria de mãos atadas. E foi exatamente o que se sucedeu: ela queria fazer o melhor para proteger todo mundo, mas as pessoas simplesmente jogavam na cara dela que aquilo não era o suficiente. Eu fiquei com muita pena dela quando isso acontecia. Infelizmente era o que ela, enquanto policial, poderia fazer. Mas que foi ótimo ver Hondo defendendo ela para que Hicks deixasse que ela conversasse com Micah, isso foi.

Eu realmente não imaginava que Hicks tinha um filho, menos ainda que ele era gay e que eles não se falavam desde a morte de Barb. Gostei muito de dele ter contado toda a situação que os dois passaram para Jess, principalmente sobre as drogas. É tudo muito complicado e delicado, mas os tempos são outros e fiquei bem feliz de ter visto Robert tentando ser um pouco menos rígido com o filho. Espero que tanto JP quanto a irmã voltem, porque gosto muito de quando Hicks tem um pouco mais de destaque.


Deacon não consegue um descanso, nunca vi. A saga pelo dinheiro continua e eu não gostei nem um pouco de ele ter ido atrás de um “empréstimo” ao invés de aceitar a ajuda de Luca. Eu sei que isso ainda vai dar muito rolo, ainda mais agora que ele vai ter ficar um tempo fora do campo. Aliás, quero parabenizar os roteiristas por terem tornado a vida dele 300% mais difícil. Eu já sabia que alguma coisa ia acabar acontecendo, então já comecei o episódio sabendo que a qualquer momento poderia ir tudo por água abaixo. Mas foi impossível não ficar em choque e querer chorar quando Kay falou que não conseguia se mexer. Foi de partir o coração, tanto isso quanto a baby Victoria. Sério, os roteiristas deveriam dar umas férias na praia para os Kay, pelo tanto que eles sofrem.

Eu simplesmente AMEI Jim ter ido atrás de Hondo para encontrar a mãe dele. Isso mostra o quanto ele evoluiu e eu não poderia estar mais orgulhosa. Já comentei sobre o meu medo de acontecer o mesmo que na temporada passada, mas ouvir ele falando o quanto está grato por estar na equipe e que não quer jogar essa outra oportunidade fora realmente valeu por todas as besteiras que ele fez na temporada passada. Só que agora com esse sumiço da Karen as coisas podem mudar bastante.

“My faith teaches that we all deserve love. And Storm will face reckoning for his hate. But more lives, any lives, they don't have to end because of this. Chris, you're fed up. I get it. But don't give in to it. The stronger side will prevail.” – David ‘Deacon’ Kay
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top