Comentários
Tatiana Dantas Tatiana Dantas Author
Title: AFINAL, QUEM É CAPITÃ MARVEL?
Author: Tatiana Dantas
Rating 5 of 5 Des:
Esta semana estréia finalmente nas telonas o novo filme da Marvel: Capitã Marvel.  Nestes 11 anos de MCU ( Marvel Cinematic Universe...



Esta semana estréia finalmente nas telonas o novo filme da Marvel: Capitã Marvel. 

Nestes 11 anos de MCU (Marvel Cinematic Universe) pela primeira vez teremos uma heroína como protagonista nos cinemas. E claro, isto trouxe muita curiosidade para a galera que vem acompanhando o universo compartilhado da Marvel, já que em nenhum filme Carol havia sido sequer citada, até a chegada de Vingadores: Guerra Infinita.

Algumas questões levantadas seriam: "Aonde ela estava durante todos os eventos da Marvel?" "Por que ela não ajudou contra o Thanos?" "O que a torna repentinamente a salvação dos Vingadores?"

Para isso teremos mais um filme de origem em menos de 2 meses antes de Vingadores: Ultimato estrear.

Porém, para vocês que estão sedentos de curiosidade e adoram conhecer afundo nossos queridos heróis, aqui vai um pouco da história da nossa amada Carol Susan Jane Danvers. 





Antes de ser uma super-heroína, ela era apenas Carol Danvers. Sua primeira aparição é como a chefe de segurança de uma base militar em Marvel Super-Heroes Volume 13.

Carol foi uma das primeiras personagens a compor o elenco coadjuvante de Mar-Vell, o Capitão Marvel original, que tem uma grande importância na sua história como heroína.

Carol nasceu humana mas se tornou uma híbrida Kree quando foi atingida por uma explosão de uma nave alienígena. Explosão essa causada pelo alienígena Kree chamado Yon-Rogg, que tentou armar para o herói Capitão Marvel capturando Carol Danvers. Mas o vilão acaba, sem saber, dando o passo inicial para o surgimento da Miss (e futura Capitã) Marvel, que por causa da exposição à radiação o seu DNA se tornou um híbrio humano-Kree, lhe dando superpoderes.

Danvers é uma das melhores pilotos da Força Aérea Americana. Logo após tornar-se uma piloto, ela foi chamada para fazer Operações Especiais com o serviço de inteligência e, mais tarde, se tornou Chefe de Segurança da NASA, onde se envolveu com os Kree.




"Mas Tati, como assim Miss Marvel? Ela era uma espécie de Miss Universo? Conta isso direito!"

Nossa nova heroína assim que descobriu seus poderes, assumiu o manto de Miss Marvel. No começo era uma "versão feminina" de Mar-Vell, logo ganhando sua própria revista mensal que durou 23 edições.

Seus primeiros poderes foram:

Superforça

Super resistência (Incluí resistir a crushs será?) 

Resistência à maioria das toxinas e venenos (Aqui temos nossa resposta, imune a boy/girl lixo)

Indestrutibilidade

Excelência no combate corpo-a-corpo (Desce o pau em machista)

Voo (ultrapassa a velocidade do som)

Habilidade psíquicas

Absorção e manipulação de energia

Explosões fotônicas (EITA) 

Só porque seu título solo acabou em Miss Marvel, não significa que Carol tenha caído no esquecimento. Pelo contrário amigos, provou ser uma das heroínas mais fortes na terra e com isso entrou para os Vingadores.

Sua estreia como Vingadora se deu em Avengers Volume 183, onde ajudou a equipe a derrotar o Homem-Absorvente (Íntimus Gel não curtiu isso), provando ser forte o suficiente para ser uma Vingadora.

"Tati agora ela vira finalmente Capitã?" "Not Today!"

Após um enorme confronto com a Irmandade dos Mutantes e Vampira, Carol perdeu seus poderes por um bom tempo, porém ela não quis parar de lutar. Ela se tornou uma agente secreta a serviço do Professor Xavier.

Em uma batalha intergalática ao lado dos X-Men em Uncanny X-Men Volume 164, Carol ganhou novos poderes, um novo uniforme e visual, se transformando na heroína Binária.

Quando Danvers se transformou em Binária e passou a adotar este codinome, seus poderes eram absurdamente maiores e impressionantes. A super-heroína conseguia sobreviver no espaço e alcançar o poder de um buraco branco, que seria uma fonte de poder cósmico.

Quando Carol perdeu as suas capacidades cósmicas, ela decidiu usar o nome de Warbird.





Outro ponto na história dela que merece ser comentado era seu incrível talento como Jornalista. Carol foi editora na revista feminina do mesmo grupo editorial do Daily Bugle (o jornal do nosso amigão da vizinhança Peter Parker, inclusive eles eram amigos no trabalho).

Os diálogos de Carol com seu chefe no jornal, J. Jonah Jameson, eram realmente marcantes devido aos pontos de vista totalmente diferentes. Danvers promoveu uma mudança de direção na revista rumo ao feminismo, com foco na carreira das mulheres.

Devido a seu passado como militar, antes mesmo de receber seus incríveis poderes, Danvers já havia trabalhado com o Wolverine, Nick Fury, Tony Stark e Ben Grimm contra o vilão Dentes de Sabre.

Ela sempre teve a necessidade de ajudar as pessoas e fazer o bem! Maravilhosa, não é mesmo?





Nos quadrinhos, Carol teve uma longa luta contra o alcoolismo, tendo recebido, inclusive, ajuda de Tony Stark (Homem de Ferro) para superar seus problemas.

O vício aparenta ter sido causado por suas oscilações emocionais e de seus poderes. Além disso, ela não teve uma infância fácil, tendo sofrido abusos de seu pai, devido a isso ela é mais fechada e cautelosa em seus relacionamentos pessoais.

Carol tem um longo histórico de luta com seus poderes e suas emoções. Seus poderes são tão voláteis quanto as estrelas que eles imitam. Essas variações de poderes mexem bastante com ela.

Quando teve suas memórias e poderes sugados pela Vampira, acabou tendo amnésia, perdeu a ligação emocional com todas as suas memórias. O mesmo aconteceu no final do volume 7 de sua atual revista, onde ela “se explodiu” e mesmo se lembrando de tudo, perdeu o contato emocional com as memórias.




Carol Danvers foi introduzida nos quadrinhos em 1968 por Roy Thomas e Gene Colan, mas foi Gerry Conway que levou a super-heroína a outro nível marcante. Foi Conway quem deu a Danvers o nome de Ms. Marvel em 1977, e isso tem um grande significado histórico.

No final da década de 70, a utilização de “Ms.” estava a ganhar popularidade como substituição aos tradicionais “Miss” ou “Mrs.”. Estas duas formas mais comuns referem o estado civil da mulher em causa: Miss para solteiras, Mrs. para casadas. “Ms.” era assim a alternativa usada pelas mulheres independentes da época, legal né?

Ao utilizar a palavra Ms., Conway tomou a decisão de associar a heroína ao feminismo e sua decisão foi consciente. O autor assumiu que a história de Carol seria para representar “consciência elevada, auto-libertação e identidade”.

E toda essa sua representatividade foi o que fez com que Brie Larson ficasse bastante empolgada com seu novo papel nas telonas e sua entrada no MCU: 

“Eu acho muito legal ver uma menina em um traje de Batman ou Homem-Aranha, mas estou verdadeiramente entusiasmada que exista um símbolo das mulheres. Eu penso que isso é realmente importante.”  - Relatou Brie sobre a Capitã Marvel.




Nos quadrinhos Jessica Jones tem como melhor amiga Carol Danvers, e foi cogitado sua aparição em sua série solo na Netflix. Mas quando o todo poderoso Universo Cinematográfico Marvel decidiu fazer um filme da Capitã Marvel, os planos caíram por terra.

Carol acabou sendo substituída por Trish Walker. Segundo a produtora principal de Jessica Jones, Melissa Rosenberg, a transição de Danvers para Walker foi algo que revelou ser mais fácil para a série. Isso porque Trish Walker não tem superpoderes, contrastando assim com Jessica e a complementando de uma forma que Carol não conseguiria.




Carol já foi mandada, duas vezes, para dimensões alternativas. Primeiro na saga Dinastia M e depois pelos “Storytellers” em Reinado Sombrio. onde seus desejos foram totalmente realizados.

Em Dinastia M, ela ainda como Ms. Marvel, era a melhor heroína de todos os super-heróis, conhecida e amada por todos, e tinha o nome “Capitã Marvel”. Após ter o vislumbre dessa realidade, Carol decide que irá fazer de tudo para alcançar seu desejo de ser a maior heroína da Terra.

Já em Reinado Sombrio, ela se chamava Catherine Donovan e era uma escritora em São Francisco que não tinha nenhuma habilidade sobre-humana e não era uma alcoólatra. Em ambas realidades alternativas, assim como na principal, Carol tem um gato chamado Chewie. (Sim, é uma homenagem ao Chewbacca de Star Wars)





E é isso galera, o grande dia finalmente chegou! 


Após toda essa trajetória nos quadrinhos, eis que teremos Carol Danvers nas telonas brilhando muito na pele da maravilhosa Brie Larson no dia 07 de Março de 2019!

Gostaram da nossa mais nova heroína no MCU? Estão empolgados com o filme? 

Aqui a expectativa está alta, principalmente após as críticas extremamente positivas. Nossa Capitã merece todos os holofotes possíveis! 

Sabemos que faltará bastante elemento de toda sua história no filme, mas acredito que boa parte, como piloto, infância difícil e claro, sua relação com os Kree e a S.H.I.E.L.D estarão na trama.

Como podemos notar no trailer abaixo: 


Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

  1. Maravilhoso texto, precisava dele pra ir assistir o filme com mais informações <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhhh que bom que gostou ♥ Você vai se apaixonar pela Danvers.

      Excluir

 
Top