Comentários
Diário de Seriador Diário de Seriador Author
Title: A METADE SOMBRIA: O PODER SÁDICO DO INIMAGINÁVEL
Author: Diário de Seriador
Rating 5 of 5 Des:
Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto. Há anos, Thad Beaumont vem escrevendo, sob o pseudônimo George Stark, thri...



Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto. Há anos, Thad Beaumont vem escrevendo, sob o pseudônimo George Stark, thrillers violentos que pagam as contas da família, mas não são considerados “livros sérios” pelo escritor. Quando um jornalista ameaça expor o segredo, Thad decide abrir o jogo primeiro, e dá um fim público ao pseudônimo. Beaumont volta a escrever sob o próprio nome, e seu alter ego ameaçador está definitivamente enterrado. Tudo vai bem. Até que uma série de assassinatos tem início, e todas as pistas apontam para Thad. Ele gostaria de poder dizer que é inocente, que não participou dos atos monstruosos acontecendo ao seu redor. Mas a verdade é que George Stark não ficou feliz de ser dispensado tão facilmente, e está de volta para perseguir os responsáveis por sua morte.


Eu sempre fico encantada com a capacidade incrível de Stephen King de me tirar de toda e qualquer ressaca literária e, também, em como a escrita dele consegue me deixar completamente imersa e tensa sobre o qua ainda me aguarda dentro da leitura. 

Em A metade sombria, que estava esgotado no Brasil até este relançamento pela Suma das Letras, a história em torno de 6 personagens principais: Thad, escritor de livros que teve um tumor removido do seu cérebro quando tinha apenas 11 anos; George Stark, pseudônimo de Thad para escrever outra série de livros com teor mais violento e extremamente sádico; Alan, do departamento de polícia que começa a investigar uma série de assassinatos supostamente  ligados à Thad; Liz, a esposa de Thad e os seus dois filhos bebês gêmeos.



Quando uma série de crimes começa a assolar a cidade e as digitais de Thad são encontradas na cena do crime, a polícia tem certeza do envolvimento de Thad. Porém, nada é tão fácil quanto parece e Thad tinha um álibi perfeito, logo, não poderia ter cometido os crimes dos quais vem sendo acusado. Com isso, Thad começa a levantar a possibilidade de seu pseudônimo, George Stark, possa de alguma maneira estar por trás destes acontecimentos. Mas como fazer o departamento de polícia e o policial Alan acreditarem na existência de George Stark?



A grande charada de A metade sombria e que Stephen King retrata com maestria (e isso fica bem explicado no conteúdo extra que este livro apresenta) é a dualidade entre os “escritores” e entre criador e criatura. De um lado temos Thad, que escreve seus livros com conteúdo mais brando e faz sucesso mediano com eles e de outro temos George Stark, que faz um sucesso extremo, mas, eu vou te contar uma coisa: ele não é um cara legal. George é violento, sádico e sente prazer em ver o sofrimento alheio e George estava começando a afetar Thad. No fundo, ambos são um só. E essa dualidade, essa conectividade que estas figuras compartilham é parte importante da história. Quem se sairá melhor nesta história: criador ou criatura? 

É muito interessante mergulhar na mente de Thad e na mente de George para entender as motivações e os pensamentos destes dois personagens, ao mesmo tempo ver o desespero de Liz que não tem muito poder para resolver nada do que está acontecendo e sua preocupação com os gêmeos. E, também, ver o detetive Alan observar as cenas ocorrendo diante dele sem conseguir acreditar de fato mas, também, sem desacreditar inteiramente.



A narrativa de Stephen King é algo que funciona muito bem comigo e eu adoro o detalhamento que ele incorpora nas cenas, colocando o leitor no local, hora e cena que está acontecendo. É muito fácil mergulhar nas histórias dele. Como eu disse acima, Stephen retrata com maestria essa dualidade entre autor e pseudônimo e, talvez, isso de deva ao fato dele ter tido um pseudônimo também.

Esta edição da Suma conta com um conteúdo extra sobre como Richard Bachmann, pseudônimo de King, acabou influenciando e foi importante para que essa história viesse a conhecer a luz do dia! Além, desse conteúdo extra, essa edição da Suma segue todas as outras da biblioteca Stephen King em diagramação e qualidade e é impossível não desejar ter este livro na sua estante!



É uma leitura que eu recomendo bastante e que me prendeu do começo ao fim, e espero que mais este livro do mestre do terror possa prender você também. 

A Metade Sombria
Título: A metade sombia
Autor: Stephen King
Tradutor: Regiane Winarski
Editora: Suma de Letras
Páginas: 464
Ano: 2019
Onde Comprar: Amazon
Livro cedido pela editora para resenha.



Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top