Comentários
Ayla Tereza Cruz Ayla Tereza Cruz Author
Title: A RAINHA APRISIONADA: ÀS VEZES NEM TUDO É O QUE PARECE.
Author: Ayla Tereza Cruz
Rating 5 of 5 Des:
Firgaard foi governada durante décadas por um rei tirano, capaz de condenar povos inteiros apenas para aumentar seu poder. Depois d...


Firgaard foi governada durante décadas por um rei tirano, capaz de condenar povos inteiros apenas para aumentar seu poder. Depois de uma grande batalha, Asha, sua filha, conseguiu derrota-lo. E, assim, Dax, o primogênito, assumiu o poder ao lado de Roa, sua esposa. Roa é uma forasteira vinda das savanas ― um território sob o domínio de Firgaard, que há anos é oprimido e está prestes a entrar em colapso. 

O maior desejo da nova rainha, mesmo sabendo que não é bem-vinda em seu novo lar, é mudar a vida de seu povo. O que ela não esperava era encontrar uma chance de alterar o curso do destino e trazer de volta à vida sua irmã gêmea, Essie, morta quando criança em um terrível acidente. O único obstáculo? O novo rei.


Às vezes a liberdade só é conquistada com um grande sacrifício.


Nesse segundo livro, somos finalmente apresentados a Roa, a nativa que casou com o irmão de Asha ainda no primeiro livro, uma garota misteriosa, de fala mansa e que não vive sem o seu falcão. Descobrimos sobre sua história, o porquê de Dax ter uma história com ela, e a irmã de Roa, a qual a mesma morreu em circunstâncias misteriosas.

Então, ser uma (um) estrangeira (o) em outro país não é fácil, piora quando você não é bem-vindo (a) e existe conspirações para no mínimo mandar você embora, sendo justa. Mas para salvar o próprio povo e a si mesma, medidas drásticas são necessárias.

A história do livro 2 me conquistou ainda mais que o primeiro, pois envolve política, conspirações, (re)conhecimento de si mesma e do outro, e um crescimento muito bom. Roa e Dax são maravilhosos separados, mas ainda melhores juntos. Um livro que eu engoli em três dias tranquila. 

Semanas após a Asha ter destronado o próprio pai, o irmão ter assumido o trono, e a princesa ter desaparecido feito fumaça, Roa segue tentando fazer o novo rei, e agora seu marido, Dax, a retirar os embargos envolvendo seu povo, pois as 5 casas que vivem na savana estão para entrar em colapso já a alguns anos por causa justamente das leis restritivas e insanas impostas pelo rei tirano. E, descobrimos que o casamento entre ela e o Dax foi um acordo: ela entraria com o exército para Dax conquistar o trono, e ela seria rainha, e assim retirasse as leis ajudando seu povo.

Durante o livro, nós somos apresentados à história da Roa, Essie (a irmã morta 8 anos atrás), e do Dax, que enquanto criança foi mandando para a casa da Roa e Essie para ver se melhorava nos seus aprendizados gerais, como aprender a ler e a escrever, e aprender a lutar. Ao mesmo tempo em que também nós vemos, no presente, a Roa ficar dividida, também, entre aquele garoto com quem ela cresceu, e que ainda continua vivo ali no Dax adulto (e apenas melhorado e escondido), e o home que o rei apresenta por fora, a missão dela envolvendo o mesmo, e conspirações para tirar o Dax do trono e sumir com a Roa.
Só que nada nunca é do jeito que queremos e/ou planejamos. O Destino, e os deuses, tem outros caminhos para a Roa, e a chance de salvar a irmã, que morreu há quase 10 anos, que nunca atravessou para o outro mundo assumindo a forma do falcão que nunca deixa a Roa, surge através de uma faca vinda diretamente das lendas. 

E isso enquanto ela vê suas esperanças sob o Dax desaparecerem gradativamente, já que mesmo conhecendo-o a anos, ela começa a achar que ele pode ter mudado drasticamente e se tornado como o pai. Dax vem se mostrando cada vez mais o homem que ela achava que ele poderia ser, e que um dia aquele garoto de 11/12 anos, que cresceu com elas, se ajudando mutuamente, mostrou que um dia seria.

Então, enquanto a Roa se vê dividida entre a irmã, que está cada vez mais fraca em sua forma de falcão, e o Dax, que se mostrou nada do que aparentava ser, ela viu se descobrindo uma pessoa diferente também. Ela não é mais aquela mulher que chegou em Fingaard, pronta para sentir o gosto de sangue do, então rei, pai de Dax, e depois de destroná-lo e se tornar rainha, Roa tem que achar o seu caminho, sem se perder, podendo se tornar uma assassina de quem não merece, se perdendo, ao pensar que está fazendo o certo, quando só estava se sentindo sozinha e manipulada.  

Mas, ao mesmo tempo, isso só a deixa mais confusa, pois ela precisa salvar a irmã, e por causa de uma antiga lenda, ela se parte em duas: salvar a irmã, ou manter a salvo a si mesma e ao homem por quem ela começou a se apaixonar, o homem que se mostra um verdadeiro rei através de ações que ela pensou que ele não seria mais capaz, pois, publicamente ele se mostrava outra pessoa, e enquanto está com ela, ele se mostra diferente. 

Além das ações com as quais ele tinha se comprometido com ela e o povo das savanas, e que ele só começou a mudar do meio pro final. Então, ao ser jogada no meio de uma conspiração no reino, é justificável ela não sabe em quem confiar, e é justo quando o Dax ressurge, aquele velho Dax, com uma mistura deste novo homem endurecido pela guerra, e sendo o homem que ela precisa que ele seja.

É um livro tão bom, que mistura politica, ação, conspiração, a necessidade de salvar a quem se ama (não só a Roa que tem que ajudar a irmã, Dax também se encontra dentro do próprio dilema: salvar a irmã, e ajudar o povo da mulher que ama). E no meio disso tudo: existe pessoas baixas o suficiente para matar e manipular os outros. 

Uma leitura eletrizante, onde eu mesma li e terminei em 3 dias.


TÍTULO: A Rainha Aprisionada
AUTOR: Kristen Cicarelli
TRADUTOR: Eric Novello 
EDITORA: Seguinte
PÁGINAS: 367
ANO: 2019
ONDE COMPRAR: Amazon

Livro cedido pela editora para resenha.
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top