Comentários
Andressa Piccinini Andressa Piccinini Author
Title: UMA MULHER NO ESCURO: VAMOS BRINCAR?
Author: Andressa Piccinini
Rating 5 of 5 Des:
Um crime. Uma sobrevivente. O retorno calculado do assassino. Victoria Bravo tinha quatro anos quando um homem invadiu s...


Um crime.

Uma sobrevivente.

O retorno calculado do assassino.

Victoria Bravo tinha quatro anos quando um homem invadiu sua casa e matou toda a sua família. Única sobrevivente, ela se tornou uma jovem solitária e tímida, com pesadelos frequentes e sérias dificuldades para se relacionar. Seu refúgio é observar a vida alheia pelas janelas do apartamento onde mora, na Lapa, Rio de Janeiro.

Mas o passado está à espreita, e ela não sabe mais em quem acreditar. Forçada a enfrentar a própria tragédia, Victoria embarca numa jornada de descoberta que a levará a zonas obscuras, mas também revelará as possibilidades do amor. Um psiquiatra, um amigo virtual e um possível namorado, qual deles está usando tudo o que sabe sobre Vic para aterrorizá-la? E o que afinal ele quer com ela?


Que Raphael Montes vem colocando a literatura de suspense brasileiro no mapa não é nenhuma novidade. Terceiro livro que tenho em mãos do autor, Uma Mulher no Escuro é um suspense policial clássico, onde o autor tenta de todas as formas enganar o leitor ao mesmo tempo que deixa migalhas para que você chegue a conclusão antes da personagem principal. 

Também é cruel, de certa forma. Corajoso e cruel, pela escolha não tão comum mas interessante e inesperada que Raphael toma perto do final do livro. Sem fornecer spoilers, foi a única coisa que me pegou de quase de surpresa, sendo uma veterana de suspenses policiais, tanto nas telinhas quando nas páginas. 

Somos apresentados a Victoria quando a garota ainda tinha quatro anos e acompanhamos enquanto ela passa pelo assassinato de seus pais e irmão mais velho. Vinte anos depois, Vic é uma personagem não tão carismática como a maioria dos suspenses policiais, mas muito verdadeira, com problemas reais e um trauma que parece impossível de ser superado. Isso torna o livro mais autêntico: Vic não saiu do choque e tornou-se uma personagem "mulher-maravilha", é uma personagem cheia de perturbações, medos e ansiedades, tornando-a muito real para o leitor. Sua busca pela verdade não é tanto uma escolha quanto algo que lhe jogam em seu colo e ela, com medo, segue o fluxo. 

É possível contar em apenas uma mão as pessoas que são próximas de Vic: seu psiquiatra, Dr. Max, seu melhor amigo, o qual ela conhece apenas por Arroz, sua tia-avó que a criou após o massacre de sua família, e Georges, um escritor falido que começa a se aproximar de Victória no começo da trama. Os grandes suspeitos são os três homens da vida de Vic, um deles não é quem diz ser, e está usando tudo que sabe sobre Vic para aterrorizá-la. 

Logo que se entende a dinâmica entre Vic e os três suspeitos, é fácil chegar a conclusão de quem é que está assombrando Victoria, principalmente porque Raphael nos fornece pequenas partes da mente do assassino. Novamente, meu amor por suspense policiais faz com que o plot twist de Santiago e seu amigo, não tenha me pego de surpresa. Isso não quer dizer que não é bom, acho que nesse caso, o porque, é muito mais importante do quem

Juntamente de Vic, o leitor vai tendo acesso ao diário de Santiago da época que ele tinha 11 e 12 anos. Se você for bom de quebra-cabeças ou acostumado a séries policiais, logo chegará a conclusão óbvia do porque. O outro quem é que surpreende. Não completamente, mas Vic leva o leitor a crer em algo e pode ser difícil ao leitor perceber as migalhas que Raphael deixa quanto ao novo mistério. 

Suspenses policiais são de longe um dos meus estilos favoritos de histórias, seja em filmes, séries, livros, quadrinhos e jogos. Raphael não peca em criar um livro clássico de suspense policial, com uma personagem tridimensional e real, e um enredo bruto e doloroso, onde nem tudo é o que parece. 

Uma leitura rápida e deliciosa aos apaixonados pela escrita de Raphael Montes. Mesmo possuindo clichês do gênero (e até o famoso: só percebi que não estava respirando quando soltei o ar... Clichê de primeiro beijo haha) não tira a genialidade do autor em construir uma história onde não existe exatamente um final feliz. 



Autor: Raphael Montes
Páginas: 256
Editora: Companhia das Letras
Lançamento: 2019


Compre aqui.


Livro cedido pela Editora Companhia das Letras para resenha
Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top