Comentários
Jéssica Ohara Jéssica Ohara Author
Title: AURA: O MAGNETISMO DE UMA BOA NARRATIVA
Author: Jéssica Ohara
Rating 5 of 5 Des:
Poucos textos na literatura mexicana têm a beleza e a expressividade desta narrativa, Aura, em que os processos da ficção são leva...




Poucos textos na literatura mexicana têm a beleza e a expressividade desta narrativa, Aura, em que os processos da ficção são levados às últimas consequências. As imagens do sonho alteram a realidade ou a realidade se vê contaminada pelo sonho. O fato é que Carlos Fuentes, dono de todos os recursos, empregando uma eficaz técnica literária, deu alento a uma atmosfera de sombras e ecos, onde está manifestado o tema da verdadeira identidade, e o amor volta a se unir, acima do tempo, através do mal e da morte. Aura é mais do que uma intensa história de fantasmas: é uma lúcida e alucinada exploração do sobrenatural, um encontro dessa vaga fronteira entre a irrealidade e o tangível, essa zona da arte onde o horror gera a beleza.



Quem me acompanha aqui no blog sabe que eu tenho feito um esforço para ler mais literatura nacional e autores latino-americanos, a minha grande dificuldade nesse desafio é encontrar boas indicações. Esse problema não vem por uma falta de escritores, e sim porque eu gosto de escolher minhas leituras de forma muito fluida, não queria ver uma lista no estilo os melhores autores brasileiros de todos os tempos.

Da mesma forma que eu produzo conteúdo, eu gosto de consumir, e é em podcasts, posts e blogs que vou encontrando novos livros. Foi no episódio sobre o boom latino americano do 30 minutos que eu conheci o Carlos Fuentes. Eu não lembro se eles citaram Aura ou não (minha memória é lixo demais), mas eu fui atrás do nome que eu menos conhecia.

Eu acho que o meu primeiro baque foi que o livro é muito pequeno, uma noveleta. Isso não foi ruim, pensei que se ele tivesse um ritmo bom seria daqueles que em uma hora você lê. E não me enganei. Aura apresenta uma história que vai ganhando velocidade a cada página, quanto mais o personagem principal se envolve no ritmo de loucura do ambiente, mais parece que estamos em um redemoinho de sensações e imagens que se aceleram  e se sobrepõem.

Um dia aparece um anúncio no jornal pedindo por um historiador jovem e oferecendo um salário imenso,  Felipe vai atrás dessa oferta, iniciando uma relação de amor e mistério com a sobrinha de sua empregadora. Contar mais dessa história tão curta, seria dar muito spoiler. O importante pra mim (e que eu posso revelar)  é a sensação de separação do mundo exterior que tive quando Felipe adentrou na casa, como se a partir do instante que ele atravessou o batente outro universo de possibilidades se abrisse.

Acostumada com outra ideia de escritores do boom, me surpreendi um pouco com a escrita, ela é muito mais Lovecraftiana, dada ao terror, mas há um sentimento de quentura que atravessa o livro. Recomendo a leitura, ela é curta e capaz de prender o leitor. Há um plot twist muito bom, além de um truque na escrita que te ajuda a se identificar com os personagens.

AUTOR(A): Carlos Fuentes
TRADUTORA: Olga Savary
PÁGINAS: 80
EDITORA: L&PM
LANÇAMENTO: 2015
ONDE COMPRAR: Aqui (também tem na Estante Virtual)

Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top