Comentários
Jéssica Ohara Jéssica Ohara Author
Title: THE TIGER KING: GANÂNCIA, LOUCURA E EXOTISMO
Author: Jéssica Ohara
Rating 5 of 5 Des:
No meio de uma pequena cidade chamada Wynnewood, em Oklahoma, vivia Joe Maldonado, mais conhecido como Joe Exotic. E quem diria que e...

No meio de uma pequena cidade chamada Wynnewood, em Oklahoma, vivia Joe Maldonado, mais conhecido como Joe Exotic. E quem diria que esse homem branco, gay, pró-armamentista, poligâmico , provavelmente viciado, teria sido dono de um dos maiores zoológicos de grandes felinos nos Estados Unidos? É nesse instante que você se pergunta que porra é essa? A gente vai tentar responder essa questão ao longo do texto.


A série documental The Tiger King/ A Máfia dos Tigres da Netflix acompanha a vida e, digamos obra, de Joe Exotic na sua empreitada de juntar o maior número de tigres, leões, leopardos e felinos, além de outros tipos de grandes animais. Esse mundo que parece completamente absurdo de existir se revela aos poucos durante os episódios. 

Descobrimos haver mais tigres em cativeiros nos EUA do que no mundo selvagem e como se essa informação não fosse impactante o suficiente, também somos informados que há uma forte concorrência entre zoológicos e criadores particulares sobre quem vai ter o maior número. Sabe quando ficam falando daquela pessoa que é gateira compulsória? Pensa isso numa escala bem maior e muito mais perigosa.

É nesse momento que você pensa "Alô, IBAMA!". 

Os animais são tratados entre pets e demonstrações de poder. Sem contar a parte financeira. Há uma grande visitação a esses zoológicos, na qual pessoas comuns podem interagir com filhotes de tigres e brincar com eles. Eu gostaria de dizer que em algum momento eu vi uma política ou ao menos um desejo para conscientizar as pessoas sobre a conservação das espécies, mas era só grana e entretenimento. Os filhotes podem ser vendidos ainda por uma bagatela de 3-5 mil dólares (apesar de ser proibido em alguns estados dos EUA, mas acontece na encolha mesmo assim).

Joe é quem conduz o fio narrativo dessa história, na sua figura se concentram todas as contradições possíveis. Um clássico redneck, mas com tendências progressistas. Durante o documentário, eu entendi que se podia esperar qualquer coisa de Joe para o mal e para o bem. No começo, ele é uma figura excêntrica que abre seu espaço para mostrar todo o amor que tem pelos animais e pela comunidade que havia criado dentro de seu zoológico. Ex-detentos, viciados, ex-alcoolatras, pessoas com pouca escolaridade, lá todos tinham iguais chances de conseguir um trabalho. Era tudo em prol da admiração pelos felinos.

Conforme os episódios vão se desenrolando, essa figura vai adquirindo novas formas e mais da sua personalidade vai sendo exposta. Junto com ele vamos conhecendo outros importantes personagens como outros criadores que desvelam faces ainda mais obscura dos zoológicos privados. Como o Doc Antle que praticamente criou um culto a sua pessoa e explora pessoas de forma descarada. E o Mário Tabraue que parece estar envolvido em atividades mais perigosas do que alimentar tigres.

Joe também traz a tona a sua grande antagonista: Carole Baskin. Dona de uma espécie de refúgio para animais resgatados, ela se torna a figura máxima da proteção animal na série. Mas a sua imagem vai além disso, há um forte boato que ela deu pedaços de se ex-marido para os tigres. Doideira, né? Essa história surgiu a partir do desaparecimento do seu segundo marido milionário. A família alega que ela tem alguma participação no crime, mas nada até hoje foi provado.

Carole não é apenas essa figura distante da luta pelos direitos animais, ela chega a ser contraditória em si. Apesar do seu projeto maravilhoso e com o que parece boas intenções, ele todo é sustentado pelo trabalho de voluntários que chegam a cumprir dezesseis horas por dia sem receber nada. Isso não quer dizer que ela não cobre entrada para conhecer o refúgio.

Esses são só alguns dos personagens mais impactantes, mas há outros que vão te deixar cada vez mais assombrado em cada episódio. Vale super a pena!

Pra vocês o clipe do Tiger saw a Man, só pra ter um gostinho de quão bizarro é:


Reações:

Sobre o Autor

Postar um comentário Blogger

 
Top